Apresentada a ZER – Zona de Emissões Reduzidas – Lisboa Green Capital 2020
-Notícias

Apresentada a ZER – Zona de Emissões Reduzidas

Foi hoje apresentado, na loja Lisboa Capital Verde, o ZER – Zona de Emissões Reduzidas da Avenida, Baixa, Chiado. E como foi referido por Fernando Medina, Presidente da Câmara de Lisboa, este é “um dos projetos mais marcantes deste mandato autárquico, um projeto central em Lisboa Capital Verde”.

A redução da poluição e do congestionamento, a par da melhoria da qualidade de vida, são prioridades deste projeto. Preocupações e prioridades também sentidas e postas em prática por várias cidades de todo o mundo, como Londres, Paris, Madrid ou Oslo (a nossa antecessora no galardão Capital Verde Europeia).

Como Fernando Medina começou por explicar, estas alterações resultam do compromisso de redução de 60% das emissões de C02 até 2030 e na neutralidade carbónica até 2050.

Este eixo – Avenida /Baixa /Chiado, é a área da cidade com maior cobertura de transporte público, como referiu Medina. Aqui temos: 2 linhas de comboio, 2 linhas de metro, 2 estações fluviais, 15 carreiras da Carris, 10 praças de táxi e mais de 5.000 lugares em parques de estacionamento. No entanto, com o objetivo de reforçar e melhorar, ainda mais, o transporte público nesta zona, será criada uma nova carreira 100% elétrica da Carris, que fará a ligação do Marquês de Pombal à Praça do Comércio, bem como a duplicação da rede da Madrugada.

As mudanças implementadas e postas em prática a partir de junho vão levar a uma redução de 40% de carros nesta zona, na prática são menos 40 mil carros a circularem diariamente neste eixo, assim como, a uma diminuição de 60 toneladas de CO2 por ano, o que nos põe numa boa posição no que toca aos objetivos do Green Deal.

A partir de fevereiro, começam as apresentações nas juntas de freguesia, as reuniões com as associações de moradores e comerciantes, e a Assembleia Municipal. E, na sequência disto, o Presidente da Câmara de Lisboa destaca que “precisamos mesmo destas alterações. Precisamos de uma cidade mais amiga das pessoas, dos lisboetas, dos turistas. Uma cidade mais humana com qualidade de vida e com o lema “a rua é sua”.

No mês seguinte, o plano, é enviado para consulta pública e em maio começa o registo de veículos autorizados. Por sua vez, em junho e julho dá-se o início de implementação da primeira fase, com um caráter mais informativo e de sensibilização e em agosto os acessos são plenamente controlados.

O que vai mudar:

Avenida da Liberdade:

  • redução em 40% dos veículos que antecedem à baixa, com eliminação do trafego de atravessamento e segmentação dos veículos autorizados a partir do Rossio;
  • redução da utilização da Avenida como eixo de saída da cidade;
  • reposição do modelo original de circulação ascendente/descendente nas laterais;
  • alargamento e recuperação dos passeios e pavimentos;
  • redução dos lugares de estacionamento à superfície;
  • introdução de ciclovias que ligam o eixo central da cidade à zona ribeirinha;
  • lugares específicos para cargas e descargas, e tomada de passageiros nas laterais;
  • redução de uma via ascendente no corredor central entre os Restauradores e a Barata Salgueiro;
  • criação do passeio público entre os Restauradores e a Praça da Alegria.

Avenida Almirante Reis

  • nova ciclovia bidirecional no acesso à Baixa, entre a Praça do Chile e o Martim Moniz;
  • requalificação geral, incluindo requalificação do Martim Moniz e da Praça da Figueira.

Baixa- Chiado

  • zona de emissões reduzidas com controlo de acessos;
  • acesso garantido a moradores, comerciantes, detentores de estacionamento e garagens, veículos elétricos e motociclos;
  • melhoria do estacionamento exclusivo para residentes à superfície e em parque;
  • ordenar cargas e descargas, restringindo horários e locais de paragem, privilegiando período noturno;
  • criação de hub-logístico de suporte à zona da baixa, a desenvolver em parceria com os agentes económicos locais;
  • ganho de espaço público por eliminação de lugares de estacionamento à superfície;
  • qualificação e pedonalização de vários espaços da zona
  • reforço do transporte público;
  • criação de ligações clicáveis entre o eixo central e a zona ribeirinha: Av. da Liberdade – Rua do Ouro e Av. Almirante Reis – Rua dos Fanqueiros;
  • Reforço do caráter pedonal da Rua Nova do Almada e Rua Garrette, Largo do Chiado e Rua Misericórdia;
  • Melhoria das condições de circulação na Rua dos Fanqueiros;
  • Impedir o acesso a autocarros turísticos ocasionais, limitar tuk tuk ao número de lugares estacionamento próprio.

Para mais informações sobre o projeto http://zer.lisboa.pt/.