Tratado de Eliseu tornou o corredor verde de Monsanto ainda mais verde – Lisboa Green Capital 2020
-Notícias

Tratado de Eliseu tornou o corredor verde de Monsanto ainda mais verde

No dia em que se comemora o 57º aniversário do tratado de Eliseu entre França e Alemanha, o corredor verde de Monsanto torna-se mais verde com as novas 10 amendoeiras. 

O Tratado de Eliseu assinado a 22 de janeiro em 1963 pelo presidente Charles de Gaulle – França, e pelo Chanceler Konrad Adenauer – Alemanha, no Palácio do Élysée em Paris, pretendia marcar a reconciliação destes países após a Segunda Guerra Mundial. No tratado está estabelecido que os dois países devem encontrar-se regularmente, de modo a coordenarem todas as decisões relativas às políticas de segurança e defesa.

No âmbito das comemorações de Lisboa Capital Verde, os embaixadores da Alemanha, Martin Ney, e de França, Florence Mangin, juntaram-se ao vereador José Sá Fernandes e, em conjunto, plantaram amendoeiras no corredor verde de Monsanto, junto ao Palácio da Justiça, celebrando assim o 57º aniversário deste tratado de amizade.

Lisboa como Capital Verde Europeia e o Green Deal – acordo verde da União Europeia que pretende fazer que a Europa se torne no primeiro continente a atingir a neutralidade carbónica até 2050, foram falados nas palavras de agradecimento dos dois embaixadores. Para Florence Mangin “Lisboa é uma grande inspiração no Green Deal e a nível europeu “e frisou que era “muito importante trabalharmos juntos, os três países, e dar mãos a este desafio climático”. Para Martin Ney, o galardão que lisboa recebeu é “um grande prémio, uma grande recompensa, mas também, um grande desafio”, no entanto, sublinha que o que mais gosta na cidade é do facto de “aqui se fazerem ações concretas e que o que se viu hoje são ações concretas para tornar a cidade mais verde”. O embaixador também sublinhou a extrema importância do Green Deal, e reforçou que “Temos parceiros incríveis nos nossos amigos portugueses. Eles partilham o mesmo objetivo da neutralidade carbónica europeia e estamos a trabalhar para isso. “

Para reforçar este tratado de boa vontade, como José Sá Fernandes lhe chamou, fica a promessa por parte do vereador, de dentro de uns meses, tanto a embaixada francesa como alemã receberem uma bandeira dos respetivos países, bem como da união europeia, feita com plástico retirado do fundo dos oceanos, de forma a, “em conjunto, simbolicamente, termos ações para o Green Deal”.

Podemos assim dizer que hoje foi um dia em que se enraizaram amizades e semeou-se o futuro.