Projeto-piloto: 12 milhões de garrafas recolhidas e meio milhão de euros oferecidos – Lisboa Green Capital 2020
-Notícias

Projeto-piloto: 12 milhões de garrafas recolhidas e meio milhão de euros oferecidos

Tempo médio de leitura: 3 minutos

Em 11 meses as máquinas automáticas presentes nas grandes superfícies comerciais recolheram 350 toneladas de PET para reciclagem, o que se traduz numa média de 39 mil garrafas diárias.

De acordo com uma nota do Ministério do Ambiente e Ação Climática, divulgada esta segunda-feira, desde março os portugueses já depositaram 12 milhões de embalagens nas máquinas de recolha automática instaladas em grandes superfícies comerciais em Portugal Continental. 

Com uma média de 39 mil embalagens entregues diariamente, das quais 66% tinham capacidade superior a 0.5% litros, em 11 meses foram levados para reciclagem cerca de 350 toneladas de plástico PET (Politereftalato de Etileno) que será transformado em novas garrafas, promovendo assim a circularidade de materiais.

O valor dos prémios dados em talão aos consumidores, para ser utilizado em compras, atingiu os 500 mil euros, enquanto o valor dedicado aos apoios sociais chegou aos 10 mil euros.

Financiado pelo Fundo Ambiental com 1,655 milhões de euros, o projeto “Quando do Velho se Faz Novo, todos ganham, Ganha o Planeta”, contempla o pagamento de dois cêntimos por uma garrafa das mais pequenas – até meio litro – e de cinco cêntimos pelas de maior capacidade – até dois litros.

De acordo com o Ministério, neste momento em que “estão atingidos os objetivos ambientais deste projeto-piloto, a vertente social ganha um novo protagonismo com o projeto a entrar numa fase exclusiva para donativos às 23 instituições selecionadas, uma por cada máquina instalada de norte a sul do país”.
Assim, até 15 de setembro, o projeto-piloto entra numa fase nova, exclusivamente dedicada a donativos de apoio social, previamente selecionados online pelos consumidores.

O projeto é gerido por um consórcio composto pela Associação Águas Minerais e de Nascente de Portugal, Associação Portuguesa das Bebidas Refrescantes Não Alcoólicas (PROBEB) e Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED).