Portugal no top 10 das melhores praias da União Europeia – Lisboa Green Capital 2020
-Notícias

Portugal no top 10 das melhores praias da União Europeia

Portugal tem águas balneares excelentes, afirma o Relatório da Agência Europeia do Ambiente. No topo da lista encontra-se o Chipre, com as suas praias a liderar o ranking europeu.

Que Portugal tem praias maravilhosas, todos nós sabemos. Sejam as praias com cores cristalinas e quentes do Algarve, as praias rodeadas de natureza do Alentejo ou mesmo as praias fluviais do interior do país que despertam o nosso lado mais selvagem. Os cenários são variados e permitem agradar todos os gostos, mas numa coisa somos unanimes: as nossas praias são maravilhosas.

E pelos vistos além de maravilhosas possuem águas com excelente qualidade, quem o afirma é a Agência Europeia do Ambiente (AEA) que divulgou um relatório onde Portugal aparece em sétimo lugar no que toca à taxa de zonas de banho com excelente qualidade (91,5%) da União Europeia (EU).

O estudo de avaliação sobre a saúde e o ambiente, foi hoje publicado pela AEA, e mostra-nos que, em 2019, Portugal ocupava o sétimo lugar no que diz respeito à percentagem de zonas de banho com águas balneares de excelente qualidade (91,5%), numa tabela liderada pelo Chipre (99,1%), seguido da Áustria (98,5%) e Malta (97,7%), por sua vez a finalizar a lista encontra-se a Polónia, com 21,6%. 

Segundo o relatório, existem 22.295 locais monitorizados por toda a Europa pela sua qualidade da água balnear. No ano passado, 95% de todos os locais cumpriam os requisitos mínimos de qualidade estabelecidos pela Diretiva da EU, com 84,6% a alcançar o estatuto de “excelente”.

De forma geral, as águas balneares costeiras são de melhor qualidade do que as de locais interiores, tendo havido um aumento de 2018 para 2019 – 79,1% para 87,4%.

A Agência Europeia do Ambiente alerta ainda para o facto da poluição atmosférica continuar a ser a principal ameaça ambiental para a saúde na Europa. Todos os anos as mortes prematuras provocadas pela poluição na União Europeia ultrapassam os 400 mil mortos. É um número preocupante e que depende de nós para o diminuir.

Programa Bandeira Azul

As águas portuguesas têm uma qualidade superior à média europeia. Um dos contributos para que isto aconteça são os programas de educação ambiental, como o Programa Bandeira Azul.
Este programa pretende educar para o desenvolvimento sustentável e é promovido, em Portugal, pela Associação Bandeira Azul da Europa.

O objetivo passa fundamentalmente por educar para o desenvolvimento sustentável em praias costeiras, fluviais e lacustres, portos de recreio, marinas, embarcações de recreio e ecoturísticas.

A Bandeira Azul acaba por ser um símbolo de qualidade que distingue o esforço das diversas entidades que fizeram com que se tornasse possível um desenvolvimento local consciente e com respeito pelo ambiente. Isto faz com que haja um maior grau de consciencialização por parte dos cidadãos e dos decisores para a necessidade de proteger o ambiente marinho, costeiro e lacustre.

A Bandeira Azul é atribuída a praias marítimas que cumpram alguns requisitos como a realização e promoção de, pelo menos, seis atividades de educação ambiental, a informação sobre a qualidade da água balnear ou a informação sobre ecossistemas existentes na zona da praia.

A qualidade da água deve cumprir as normas e a legislação nacional e do Programa Bandeira Azul, além de garantir que eventuais descargas de águas residuais industriais ou urbanas não afetam a qualidade da água.