Pomar no Monsanto recebe as primeiras árvores – Lisboa Green Capital 2020
-Notícias

Pomar no Monsanto recebe as primeiras árvores

Tempo médio de leitura: 2 minutos

Cerca de 660 árvores, como limoeiros, tangerinas, macieiras, figueiras, pessegueiros ou pereiras, vão ser plantadas no Parque Florestal de Monsanto. O arranque deu-se hoje com a plantação das primeiras árvores de fruto.

Hoje, 15 de março, foram plantadas as primeiras árvores de fruto, 10 pessegueiros, que irão dar origem a um novo pomar no Parque Florestal de Monsanto, constituído por 660 árvores como limoeiros, tangerinas, macieiras, figueiras, pessegueiros ou pereiras, e as restantes serão plantadas durante a primavera e outono.

Também a reabilitação de um olival e de um amendoal, juntamente com a criação de uma área para cultivo hortícola, fazem parte dos planos. Parte dos cerca de 10.000 m2 serão divididos em talhões e atribuídas à população, naquele que será o primeiro parque hortícola municipal no Parque Florestal de Monsanto.

Este projeto, no âmbito de Lisboa Capital Verde 2020, resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal de Lisboa e a Direção Geral dos Serviços Prisionais, envolvendo a comunidade prisional, em fase final de cumprimento de penas, na gestão agrícola.

Além da plantação, um novo miradouro foi aberto no local. O acordo entre as duas entidades garante o acesso de visitantes a um novo miradouro sobre o pomar, com vista sobre a cidade. A circulação irá ser feita por trilhos ligeiros sobre o terreno existente.

No total são cerca de “sete hectares que se ganham para a cidade, com uma utilidade social. Antigamente havia aqui uso agrícola e agora vai voltar a acontecer”, referiu o vereador do Ambiente, Clima e Energia e Estrutura Verde, José Sá Fernandes.