Big Trash Animals, Bordalo II – Lisboa Green Capital 2020
-Notícias

Big Trash Animals, Bordalo II

Tempo médio de leitura: 2 minutos

A “Raposa de Lixo” frente à ciclovia da Avenida 24 de Julho não passa despercebida e expõe o potencial que pode ter a reutilização do lixo, não só a nível estético, mas a nível conceptual e interventivo.

A conhecida obra do artista Bordalo II é feita a partir de resíduos plásticos de grande escala – caixotes do lixo, tabliers de carros ou lixo tecnológico – a matéria-prima perfeita para moldar, cortar, dobrar e conseguir criar todas as formas até chegar à peça final.

A escultura faz parte da instalação em série “Big Trash Animals”, um alerta para a urgência de agir pela saúde do planeta, e reciclar, reutilizar e reduzir são as palavras de ordem! 

Podemos encontrar uma grande família de animais por toda a Lisboa, dois deles estão no Beato, um macaco gigante (na Rua de Xabregas) e um sapo (na Rua da Manutenção), o Guaxinão numa parede do Centro Cultural de Belém, o Trash Puppy, ao pé da rotunda de Cabo Ruivo, um porco na Rua do Rio Douro, uma abelha gigante dentro da Lxfactory e uma libelinha no bar do restaurante Infame no Intendente!

Tem ainda obras em cerca de vinte países e, nos últimos anos, Bordalo II já deu nova vida a 28 toneladas de resíduos. Há peças expostas nas fachadas de edifícios em 19 países e três continentes. Um esquilo-vermelho em Dublin (Irlanda), um sapo em Baku (Azerbaijão), um pinguim em Bordéus (França), um esquilo em Tallin (Estónia), um rato em Paris (França) e outro em Londres (Reino Unido) e um lobo em Boras (Suécia) são apenas alguns.

A produção excessiva de coisas ou o consumo exagerado que resulta na contínua produção de lixo e, consequentemente, na destruição do nosso planeta são os temas centrais da sua produção artística. Para o ativista é fulcral ter uma palavra a dizer, fazer parte da consciencialização e, desta forma, fazer parte da mudança do mundo para algo melhor!